2013: Um ano de muita merda em Búzios

In Búzios por Eva LartigueDeixe um comentário

doce-de-cocô-001Da Redação

Definitivamente, o ano de 2013 foi marcado por muita merda. Começou com a assinatura da merda de um documento no Blue Tree, na presença do governador Sergio Cabral, em que a Região dos Lagos iria receber 11 milhões e meio, para jogar toda a merda de Araruama, Cabo Frio, São Pedro e Iguaba em Búzios, através do Rio Una, em que a prefeitura de Búzios assinou, mas não viu bem o que era isso, pensou tratar-se talvez de um pouquinho de titica que não iria afetar nossas praias.

Depois foi a merda dos políticos e das ONG´s da Região dos Lagos que vieram a Búzios tentar nos convencer de que éramos apenas uma pontinha de merda na geografia da região e que isso em nada afetaria nosso ecossistema, pois a água resultante do tratamento da merda seria límpida e cristalina e só iria aumentar o volume de água no Rio Una que está morrendo e que de tão boa que seria a água produzida ela serviria ainda para a agricultura da região, para incrementar a produção de uma grande salada de merda que seria servida para os integrantes do INEA e do Consorcio Lagos São João.

Como merda pouca é bobagem, continuamos a ser sendo brindados com muita merda a escorrer no alto de Búzios, na Vila Caranga, na entrada da Ferradura e na Lagoa do Centro, pois a coleta de esgoto a tempo seco continuou a ser a única metodologia de coleta de esgoto em nossa cidade, adotada pela PROLAGOS e permitida pela prefeitura, apesar de todos os pareceres universais afirmarem que ela é ultrapassada. Soma-se a isso o descaso de parte da população que arruma dinheiro para encher os córneos de cerveja, mas não desembolsa uma grana para fazer a ligação da merda na rede coletora da PROLAGOS. Basta andar agora pelas ruas do centro e ver a merda escorrendo direto para as galerias pluviais, tanto nas residências como no comércio.

Não bastasse o mundo de merda em que vivemos atolados, vieram as chuvas e transformaram a cidade num verdadeiro mar de merda, atingindo toda a península, pois governo, após governo, ainda não aprendemos que vivemos numa região de lagos e que a drenagem, obra que não dá votos, é condição fundamental para que não sejamos tragados volta e meia pela merda. Pior, insistimos em colocar manilhas para remediar a situação, onde o correto seria construir galerias no caminho natural das águas.

Tem mais ainda, como não deu para esconder tanta merda, importamos bombas e mais bombas de outros municípios, para jogar um mundo de merda em Tucuns, canal da marina e Manguinhos com reflexo em todas as praias do município, presenteando nossos turistas com um verdadeiro banho de merda em nossas paradisíacas praias.

Como somos adeptos da filosofia do pão e circo, trouxemos o fenômeno para dar uma engabelada na criançada, enquanto o Bairro de Cem Braças estava debaixo da merda e suas ruas, até hoje, ainda estão tomadas pela lama seca, misto de merda e lama que ainda não foi retirada.

Mas, não faz mal, pior do que está não vai ficar, carnaval está ai e a merda vai voltar, com a merda do engarrafamento, a merda dos flanelinhas, a merda dos assaltos, a merda do roubo em residências, a merda do preço alto nos gêneros de primeira necessidade, a merda dos ônibus de farofeiros, a merda do xixi nos muros das residências, a merda do som alto dos carros da baixada fluminense, a merda da cobrança da consumação nas praias, a merda do pastel a 10 reais, a merda da invasão dos ambulantes nas praias vendendo até a mãe em embalagem liofilizada, a merda do Vinhoto no Rio UNA e a merda da merda que continua a escorrer para o Rio vinda de Jardim Esperança.

Diante de tanta merda que está por vir, só nos resta em 2014 ir para as ruas e acabar com esta merda toda, exigindo que os recursos que a sociedade conseguiu depois de muita luta, saltando de 11 milhões para 70 milhões, sejam usados no saneamento básico e na drenagem do município, pois, apesar de parte destes recursos terem chegado a prefeitura, estão dormitando nas gavetas da nossa burocracia.

Deixe um Comentário