Arte de Ivone R nas escolas municipais

In Búzios, Cultura por Eva LartigueDeixe um comentário

ivoner

Ivone R, artista plástica do papel machê, empolgada com a exposição que fará nas escolas da rede municipal de ensino

A artista plástica Ivone R está em intensa produção para preparar uma exposição de suas obras – esculturas em papel machê (palavra originada do francês papier mâché ), que vai circular nas escolas da rede municipal de ensino de Armação dos Búzios. Apoiada pelo Secretário Municipal de Cultura, Alexandre Raolino, Ivone, com auxílio de uma psicóloga da rede, está selecionando com o devido cuidado, as obras que vai levar para as unidades educacionais. O objetivo dessa exposição é de despertar o interesse dos alunos pela arte, em especial, o papier machê.

Dona de um atelier na Praia da Armação que é, indiscutivelmente, um atrativo turístico de Búzios, ela está se dedicando também a outras produções, como uma árvore que vai decorar a Ferradura. Além disso, ela está produzindo simultaneamente, um cenário para teatro que vai embelezar um evento da Associação de Mulher de Búzios. Na verdade, Ivone não para. Seu tempo, obviamente, é ocupado com as artes.

Ivone R

A infância “passada com mala na mão”, de cidade em cidade, acompanhando a família de pai militar – gaúcho e general – fez com que Ivone Vieira Calmon não freqüentasse escola quando garota e tivesse à disposição uma professora particular que lhe ensinou as primeiras letras e, certamente, a influenciou no gosto pelas artes. Sua primeira “exposição”, aos nove anos de idade, foi na “galeria da garagem de casa” e “as obras expostas” eram pinturas em ladrilhos que sobraram de uma reforma.

Aos dez anos de idade chegou ao Rio de Janeiro, mas a formação universitária foi na Faculdade de Economia, em Juiz de Fora (MG), de onde decidiu voltar para o Rio e fazer decoração, na Barra da Tijuca, entremeada com pintura de estandartes. Irrequieta, ao separar do marido parou com a arte e resolveu montar uma fábrica de sapatos com a sua marca Ivone R., com a qual ganhou dinheiro por 12 anos seguidos.

Em julho de 1991 fechou fábrica, veio para Búzios, alugou uma loja, passou a vender sapatos para turistas estrangeiros e ao colocar em exposição na vitrina peças que fazia em papier-maché, descobriu que essa poderia ser a sua arte: – eram grandes figuras com resina em cima de fibra de vidro, a primeira delas uma Marilyn Monroe, seguida de uma enorme Carmem Miranda que serviu de alegoria para o Cine Búzios Festival, no Gran Cine Bardot.

Mãe de uma antropóloga de 30 anos e de dois rapazes que estudam nos Estados Unidos design e cinema, Ivone R. não mais expõe sua arte na “garagem de casa”, mas na simpática e colorida casa-atelier da Travessa de Santana (fone 2623-1495), no acesso à igreja do mesmo nome, nos Ossos, que chama a atenção dos passantes pelas peças supercoloridas, figuras como o chafariz-sereia verde & amarelo no jardim e a boneca na janela esperando, pensativa, a banda passar.

(Colaboração: Sérgio Fleury – www.buziosnews.com.br )

Deixe um Comentário