Prefeitura contempla estudantes da rede municipal com visita à Bienal 2013

In Búzios, Slider por Eva LartigueDeixe um comentário

A décima sexta edição da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, realizada entre 29 de agosto e 8 de setembro no Riocentro, contou com a presença de mais de 700 estudantes e educadores de Búzios que foram contemplados, pela Prefeitura, com uma viagem ao maior evento literário do país. Durante dois dias – sábado, dia 31 de agosto, e sexta-feira, dia 6 de setembro – 14 ônibus e uma van transportaram alunos e professores de três escolas e uma creche municipal ao evento que, este ano, comemorou 30 anos de existência e homenageou a Alemanha, estimulando um intercâmbio cultural entre os dois países.

Com recorde de público, a Bienal registrou a presença de mais de 600 mil visitantes, sendo o público jovem a sua maioria, segundo divulgaram os organizadores da feira. Com o total de 163 autores brasileiros e 25 estrangeiros (incluindo nove vindos do país homenageado deste ano, a Alemanha), além de 42 mediadores, o evento registrou a presença de mais de 145 mil estudantes e 97 mil professores que, em todos os dias da feira, lotaram os debates culturais, as filas para autógrafos e compras de livros e, ainda, os bate-papos culturais.

Estiveram presentes à bienal alunos e educadores de unidades como o Colégio Municipal Paulo Freire, da Creche Escola Municipal Laurinda de Souza Conceição, e das Escolas Municipais Darcy Ribeiro, José Pereira Neves e Profª Ciléa Maria Barreto. Em sua maioria na faixa etária dos 14 aos 18 anos de idade, muitos estudantes nunca haviam tido a oportunidade de sair do balneário e entrar em contato com um universo literário da proporção da Bienal do Livro.

Mais gosto pela leitura e a vontade de voltar outras vezes a eventos deste porte foram os principais sentimentos despertados na aluna do colégio Paulo, Ana Carolina dos Santos, de 17 anos. A jovem, que foi pela primeira vez à Bienal, afirmou que “todos os estudantes amaram a viagem”:

“Todos os meus amigos que foram, sem exceção, ficaram encantados com aquele lugar, que é um universo de livros, de cultura e de conhecimento. Eu fui com a vontade de comprar um livro só, mas voltei com vários. Bem o trânsito para chegar lá tirou nosso ânimo. E eu que já amava leitura, agora, não desgrudo dos livros. Tomara que a Prefeitura faça outras viagens assim”, disse ela.

“Considero que viabilizar a ida de formadores e alunos à XVI Bienal do Livro foi uma oportunidade de enriquecer o investimento na construção positiva da identidade profissional coletiva dos professores, incentivando-os à pesquisa e à leitura, pontos centrais na formação do educador, associados à ampliação da cultura. Isso sem mencionar o estreitamento de vínculos, com os alunos, que esse momento de formação continuada extraclasse pôde proporcionar”, disse a coordenadora local do Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) de Armação dos Búzios, Daianna Medeiros.

Para a educadora e professora regente do 1º ano na Escola Municipal José Pereira Neves, Deise Leonardo, a viagem foi recebida por todos os alunos e professores com muito entusiasmo, tornando-se uma oportunidade singular na vida profissional e pessoal de cada um:

“Curti muito ver as ruas da Bienal lotadas de pessoas de todas as idades, comprando livros e pelos cantos sentadas, já os lendo com grande interesse. Novidades tecnológicas do mundo da leitura, como livros digitais interativos, também me encantaram. Foi magnífico”, disse ela.

Deixe um Comentário