Pretexto

In Búzios, Cabo Frio por Eva LartigueDeixe um comentário

Por Fábio Emecê

Sharpeville VictimUma batida não é apenas uma batida quando o que se evoca tá além de nossa compreensão. Um fundamento é um fundamento quando o que está em jogo é o silêncio. Um arremesso é um arremesso quando o alvo é acertado. Um chute é um chute quando gol é ignorado.

Saber estar prestes a fazer algo único na sua vida nunca é sentença para se colocar diante do fato de que somos ridículos querendo espaços mínimos para meia dúzia de pratos serem preenchidos com as proteínas, vitaminas e carboidratos básicos para se exercer o mínimo de esforço e produção exigidos pela vida humana.

Prato maldito, humanidade maldita. Bendito seja a reflexão e a capacidade de tornar cômico a puxada de cadeira e ter a possibilidade de ao menos ter tempo livre para se assistir uma puxada de rede e saber que de alguma forma se está contribuindo para se manter a tradição.

De quais tradições estamos falando? União, auto-determinação, trabalho coletivo, responsabilidade, cooperação, propósito, criatividade, fé? Seguimos muitas coisas e no fim rimos quando um dos nossos se fode.

Somos bem sucedidos em nos destruir, celebramos a nossa derrocada, criamos adversidades para nós mesmos e nosso espelho nos diz que somos feios o tempo todo. O que fazer? Estar unido como família, comunidade e raça, talvez…

Emotividades a parte, aposto uma cota que vamos sair dessa, só não me pergunte como. Se pelo menos tivéssemos responsabilidade em relação a nosso futuro…

Deixe um Comentário