Primeiras imagens feitas pelo satélite Cbers-4 são de Búzios

In Brasil, Búzios, Cabo Frio, Mundo por Eva LartigueDeixe um comentário

cbers_4O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou terça-feira (9) as primeiras imagens produzidas pelo satélite Cbers-4, desenvolvido em parceria brasileira com a China. O equipamento foi lançado ao espaço na madrugada do último domingo.

As imagens captadas são de Búzios – mas o material ainda é usado para fazer ajustes nos equipamentos. As fotos foram produzidas pela câmera MUX, que está acoplada ao Cbers-4 e é a primeira câmera para satélite inteiramente desenvolvida e produzida no Brasil.

O equipamento registra imagens no azul, verde, vermelho e infravermelho, em faixas distintas, para uso em diferentes aplicações, como o monitoramento dos setores agrícolas, florestal e no controle do meio ambiente.

O Cbers tem capacidade de 15 minutos de gravação por dia e viaja a uma velocidade de 4,2 km por segundo. Por dia, o satélite dá 14 voltas no planeta, mas as imagens da câmera só devem ser disponibilizadas e usadas para estudos após um período de testes nos próximos três meses. As câmeras do Cbers vão enviar imagens de áreas que variam de 120 km a 860 km de extensão. As imagens possibilitarão o mapeamento de áreas agrícolas, geológicas e monitoramento de áreas de desmatamento de quase 90% do território da América do Sul e também da China. Além disso, o Inpe deve disponibilizar o material gratuitamente para alguns países da África, por meio de parcerias governamentais.

Cbers

O satélite Cbers-4 é o quinto equipamento construído em parceria com a China e teve o lançamento antecipado após o fracasso na tentativa de enviar ao espaço o Cbers-3, em dezembro do ano passado.

Inicialmente, o Cbers-4 só seria lançado em 2015. O satélite tem o mesmo formato e mecanismos do Cbers-3, com modernização da tecnologia das câmeras de observação da Terra.

Iniciado nos anos 1980, o programa Cbers (sigla em inglês para China-Brazil Earth Resources Satellite) é coordenado no Brasil pela Agência Espacial Brasileira e desenvolvido pelo Inpe.

Antes do Cbers-4 foram lançados o Cbers-1 (1999), Cbers-2 (2003) e o Cbers-2B (2007). Uma falha no lançador chinês impediu a colocação em órbita do Cbers-3, em dezembro de 2013.

Deixe um Comentário