Sexo no WhatsApp

In Búzios, Polícia por Eva LartigueDeixe um comentário

Caso de Polícia em Búzios

Por Victor Viana

10660433_10204586450610235_510757874_n

Reprodução da página da edição impressa

Uma menina transando com dois rapazes e de repente percebe que está sendo filmada, protesta, tenta se esconder, pede pra pararem, mas os rapazes riem e afirmam: “É para o whatsApp”.

A cena descrita a cima é real e pode ter acontecido aqui em Búzios.

A tecnologia revoluciona a comunicação, o aplicativo chamado de WhatsApp Menssenger, já apelidado de zap zap, ou apenas zap,  tornou-se de uso comum dado sua simplicidade e utilidade no envio de voz, texto, áudio e vídeo quase que em tempo real. É claro que não ia demorar muito pra que fotos e vídeos mais quentes começassem a ser enviados de um lado para outro. Na verdade o zap virou canal fácil para a propagação da pornografia. Até aí tudo tranquilo, mas alguns limites essenciais estão sendo quebrados e isso já fez o WhatsApp se tornar caso de polícia.

nua-62

CUidado com o que você compartilha na rede.

Em Búzios, que não é diferente do resto do mundo, meninos e meninas fazem vídeos e fotos nus ou praticando sexo. O grande problema é que cada vez mais sem o consentimento da outra pessoa esses momentos íntimos estão sendo compartilhados de um amigo a outro até tornar-se um viral.

Na cidade o caso mais conhecido envolveu uma menina com os seios de fora, que confiou no envio e viu sua foto rodar pelo Facebook e Twitter. Mais recentemente um perfil clandestino foi criado no Instagram com sua foto.

Sempre há os que dirão que a culpa disso acontecer é da mulher que se expôs para o outro. Afinal, quem mandou tirar a foto ou fazer um vídeo erótico?  Essa afirmação machista não sai da boca só de homens idiotas, mas também de mulheres, tão imbecis quanto. Dizer isso é tão absurdo quanto justificar um estupro porque a garota vestia uma saia curta demais: “Ela estava pedindo”. Essa é uma atitude covarde, trair e expor uma pessoa que confiou e se abriu para você. Mas homens assim imbecis e covardes não são uma novidade, apenas encontraram no WhatsApp seu habitat natural.

novoiphone5Mas essa atitude não pode ficar só no âmbito da moralidade, tem partir para o judicial e criminal. É possível, basta quando um vídeo como esse chegar até você que seja  denunciado. Crimes virtuais podem ser enquadrados no Código Penal Brasileiro e os infratores estão sujeitos a penas previstas em Lei e devem ser denunciados. Estes crimes podem levar a punições como pagamento de indenização ou prisão.

Deixe um Comentário